Archive for março \30\UTC 2008

Ninhada caipira
março 30, 2008

to-cheio-aff.jpg

Essa quem mandou foi Luísa, lá de Caetité. A gatinha teve uma ninhada e tá toda toda (para ampliar, é só clicar na foto). Junto, o recado aí embaixo:

Os “parente do interiôr” estão mandando uma pequena contribuição para o Miaulog. Tomara que gostem. Os “modelos fotográficos” são vagabundos 24 horas por dia, sete dias por semana.
Abraços

Mais gato animado
março 29, 2008

Esse gatinho é uma fera!!!

Gato na conta de água
março 25, 2008

Essa quem mandou foi Márcia Rodrigues. Os donos do gato estavam preocupados com a conta de água, cada vez mais alta. Instalaram uma câmera e, surpresa…

Gato que acorda!
março 24, 2008

Essa é demais. Quem tem gato sabe bem como é isso!!!

Teoria do gato flutuante
março 17, 2008

gatoflutuante.jpg

Essa é impagável. É só clicar e ampliar pra ler o texto, supostamente escrito por um garoto. Quem quer que tenha escrito, merece o Ignóbil, o prêmio Nobel para as maiores maluquices da ciência.

A contribuição é de Andréia Paiva, aficcionada em gatos como a gente. Como o Miaulog está voltando à ativa, vêm aí outras contribuições, encaminhadas por Márcia e Luísa. Quem tiver outras aventuras felinas pode mandar que a gente publica.

Gatoterapia
março 15, 2008

Ter um gato de estimação
pode salvar a sua vida,
dizem médicos

(Do G1)

Pessoas que têm um felino em casa têm até 30% menos risco de ataques cardíacos.
Cientistas acreditam que o mesmo pode ser verdade para os donos de cachorros.
  

Amantes dos felinos ganharam mais um argumento na eterna discussão: o que é melhor, ter um gato ou um cachorro? Um estudo feito por pesquisadores americanos revela: um gatinho pode salvar sua vida. Segundo a pesquisa, ter um gato como animal de estimação reduz em 30% o risco de você ter um ataque cardíaco. 

Os pesquisadores da Universidade de Minnesota em Minneapolis acreditam que ter um felino em casa é relaxante e alivia o estresse -– um dos principais fatores de risco dos problemas cardiovasculares.  

Os defensores dos cãezinhos, no entanto, não precisam ficar chateados. Os cientistas acreditam que, apesar de seus resultados não mostrarem o mesmo efeito entre donos de cachorros, eles também deve colaborar para a saúde.

Eles afirmam que provavelmente simplesmente devia ter menos pessoas com cães do que com gatos entre os participantes do estudo para a estatística ser relevante. Trabalhos anteriores já tinham indicado que passar apenas 12 minutos com um cão melhorava a função cardíaca e pulmonar de pessoas com problemas no coração.  

Os resultados foram apresentados durante a Conferência Internacional sobre Infarto da Associação Americana de Infarto, em Nova Orleans. Ao todo, 4.435 americanos, com idades entre 30 e 75 anos, foram acompanhados. Segundo os dados, 2,435 eram donos de gatos, ou tinham tido um felino no passado.